Nossas Ações

As denúncias apresentadas pela SIVS perante o TCU e o Ministério Público Militar levam ao cancelamento da Chamada Pública realizada pelo LAQFA

É com grande satisfação que a SIVS informa que o LAQFA revogou a chamada pública nº 001/2013 “por razões de interesse público” após as denúncias que apresentou ao TCU e ao Ministério Público Militar,

Leia mais: As denúncias apresentadas pela SIVS perante o TCU e o Ministério Público Militar levam ao cancelamento da Chamada Pública realizada pelo LAQFA

 

SIVS toma medidas para evitar prejuízo ao patrimônio público decorrente das irregularidades da chamada pública realizada pelo LAQFA.

“A SIVS-Sociedade Interamericana de Vigilância Sanitária apresentou denúncia em 14/06/2013, junto ao Tribunal de Contas da União em Brasília-DF, relativa à Chamada Pública nº 001/2013 do Laboratório Químico Farmacêutico da Aeronáutica (LAQFA), que busca selecionar empresas privadas interessadas na celebração, sem licitação, de 17 Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP). Nesta denúncia, a SIVS questiona o fato de que o Edital da Chamada Pública não tem como objetivo a transferência de tecnologia para a produção dos medicamentos, mas sim o seu “desenvovimento conjunto”, o que exige o procedimiento licitatório. A denúncia ainda destaca que pelo menos 15 medicamentos da Chamada Pública não são “medicamentos estratégicos” no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), conforme a Portaria nº 1.284 GM/MS, de 26 de maio de 2010, de forma que por esta razão também é ilegal a dispensa de licitação. A SIVS aponta outras irregularidades que poderão causar grandes prejuízos para o patrimônio público e inviabilizar o objetivo maior das PDPs que é promover o desenvolvimento tecnológico através da transferência de tecnologia para a produção local de medicamentos considerados estratégicos para o SUS.
A Denúncia foi autuada sob o nº 017.351/2013-8 e se encontra atualmente sendo analisada na Secretaria de controle Externo do TCU, localizada na cidade do Rio de Janeiro (Secex-RJ).
As mesmas informações foram levadas pela SIVS ao Ministério Público Militar, em 27/06/2013 (Protocolo nº 08160.010580/2013), para a instauração de procedimento investigatório para apuração de eventuais ilícitos na referida chamada pública. As informações estão sendo analisadas no gabinete do Procurador Geral da Justiça Militar.”

“A SIVS-Sociedade Interamericana de Vigilância Sanitária apresentou denúncia em 14/06/2013, junto ao Tribunal de Contas da União em Brasília-DF, relativa à Chamada Pública nº 001/2013 do Laboratório Químico Farmacêutico da Aeronáutica (LAQFA), que busca selecionar empresas privadas interessadas na celebração, sem licitação, de 17 Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP).

Nesta denúncia, a SIVS questiona o fato de que o Edital da Chamada Pública não tem como objetivo a transferência de tecnologia para a produção dos medicamentos, mas sim o seu “desenvovimento conjunto”, o que exige o procedimiento licitatório. A denúncia ainda destaca que pelo menos 14 medicamentos da Chamada Pública não são “medicamentos estratégicos” no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), conforme a Portaria nº 1.284 GM/MS, de 26 de maio de 2010, de forma que por esta razão também é ilegal a dispensa de licitação.

A SIVS aponta outras irregularidades que poderão causar grandes prejuízos para o patrimônio público e inviabilizar o objetivo maior das PDPs que é promover o desenvolvimento tecnológico através da transferência de tecnologia para a produção local de medicamentos considerados estratégicos para o SUS. A Denúncia foi autuada sob o nº 017.351/2013-8 e se encontra atualmente sendo analisada na Secretaria de controle Externo do TCU, localizada na cidade do Rio de Janeiro (Secex-RJ).  As mesmas informações foram levadas pela SIVS ao Ministério Público Militar, em 27/06/2013 (Protocolo nº 08160.010580/2013), para a instauração de procedimento investigatório para apuração de eventuais ilícitos na referida chamada pública. As informações estão sendo analisadas no gabinete do Procurador Geral da Justiça Militar.”

 

SIVS manifesta-se contrária ao PL 7.711/2010

O Deputado Federal William Woo (PPS/SP) apresentou, em 04/08/2010, o Projeto de Lei nº 7.711/2010, que altera o parágrafo 6º do artigo 12 da Lei 6.360/1976.

Leia mais: SIVS manifesta-se contrária ao PL 7.711/2010

   

Atuação da ANVISA no caso Lifaltacrolimus é novamente questionada

A Sociedade Interamericana de Vigilância Sanitária protocolou, em 14/10/2010, junto à ANVISA, nova carta solicitando esclarecimentos sobre a atuação desta agência reguladora no caso do medicamento Lifaltacrolimus

Leia mais: Atuação da ANVISA no caso Lifaltacrolimus é novamente questionada

 

SIVS requer qualificação como OSCIP

A Sociedade Interamericana de Vigilância Sanitária protocolou, em 14/10/2010, junto ao Ministério da Justiça em Brasília/DF, requerimento de qualificação como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.

Leia mais: SIVS requer qualificação como OSCIP

   

Página 1 de 4