SIVS apóia pacientes e defensorias do RS e CE

Diante dos severos efeitos colaterais apresentados pelos pacientes em decorrência da substituição do medicamento Prograf pelo Lifaltacrolimus, as defensorias públicas dos estados do Rio Grande do Sul e do Ceará, procuradas pelas associações de pacientes renais crônicos e transplantados, ajuizaram Ações Civis Públicas objetivando o retorno da dispensação do medicamento substituído (Prograf).

Por estar acompanhando de perto os casos dos pacientes, a Sociedade Interamericana de Vigilância Sanitária se propôs a apoiar as defensorias públicas e as associações de pacientes de ambos os estados. Por contar com um quadro de associados que congrega experientes médicos e pesquisadores na área químico-farmacêutica, a SIVS realizou estudos com os dois medicamentos a fim de verificar a possibilidade de intercambialidade entre os mesmos.

Os resultados desses estudos, bem como outros documentos de que a SIVS tinha posse, foram encaminhados às defensorias públicas dos estados do Rio Grande do Sul e do Ceará para que servissem de base para os respectivos processos.